Procissão de Cristo de tristezas

A procissão de Cristo das Dores com imagens do século XII pelas ruas da cidade de Valência Quinta-feira Santa
Em uma tradição que recuperou a igreja de San Juan del Hospital atrás 25 anos

VALENCIA, 27 MAR. (AVAN).- A imagem do Cristo das Dores Quinta-feira Santa vai percorrer as ruas do centro histórico de Valência com mais antigas imagens processionais da Semana Santa Valencia, a Virgem Maria e São João Evangelista do século XII, uma procissão foi recuperado atrás 25 anos pela igreja de San Juan del Hospital em Valência, onde três tamanhos são reverenciados.

A procissão começará às 20.30 horas da igreja de San Juan del Hospital, onde ele vai voltar após passear pelas ruas de Trinquete de Caballeros, Avelãs e até calle del Mar Pouet San Vicente, Conde Montornés, governador Viejo, Aparisi e Guijarro, e Plaza Nápoles e Sicília.

Após o procissão, finalizará que com o "ato de recordação", o templo sediará para o 23 horas Hora Santa e, a partir da meia-noite, A adoração se transforma ao longo da noite na capela neomozárabe, Eles acrescentaram.
Também, a procissão de Cristo das Dores "é tradicionalmente caracterizado pela sua lembrança especial e devoção, pois as imagens são acompanhadas apenas pelo som do tímpano ", Eles têm apontado.
Recupera uma tradição que remonta do século XII

A igreja de San Juan del Hospital retomado em 1993 a tradição de procissões antigos, que remonta ao século XIII, através do Conselho Liturgia agindo sob o patrocínio da Capela do Santo Cristo das Dores. Desta forma, continua a tradição da Irmandade de Cristo das Dores, desapareceu nas XVIII.Las século imagens da Virgem Maria e São João Evangelista são duas esculturas em madeira do século XII, cuja policromia "imita a textura dos tecidos da época, com motivos de plantas e ouro detalhamento sobre algemas, pescoço e extremidades ". Além disso, "A autoria está pendente de investigação de sinais caligráficos são vistos na frente das dobras do manto da Virgem e ao redor do manto de San Juan".

Por outro lado, na imagem do Cristo de las Penas, que representa a árvore da Cruz, "O curto comprimento da cortina do tecido, ao redor do quadril, Ele foi internado no século XIV, que determina o tempo de sua realização ". A imagem que é venerada hoje foi adquirida pelo primeiro reitor da igreja em 1967 Quando o templo foi restaurado e voltou para o culto. A imagem original foi destruído em 1937.

GALERÍA FOTOGRÁFICA 2018

FacebookTwitterGoogle  WhatsAppImpressãoPrintFriendlyEmail

Você também pode gostar....